Informes
Quais empresas têm interesse na compra dos Correios
30 SET 2021
Em entrevistas publicadas na imprensa, alguns representantes de companhias, que poderão adquirir a logística de entregas, se posicionaram sobre a privatização dos Correios.
 
Magazine Luiza, Amazon, DHL e Fedex manifestaram interesse na privatização dos Correios. 
 
O Grupo Simpar disse que vai analisar a possibilidade de comprar os Correios mas antes precisa ter mais clareza sobre o tamanho da operação e suas características para decidir se vale a pena.
 
De acordo com Denys Marc Ferrez, diretor financeiro (CFO) da Simpar, em entrevista ao InfoMoney disse que o importante, é a empresa ter mando para operar da maneira como achar melhor.
 
No ano passado, Fred Trajano, presidente do Magazine Luiza, disse que vê a privatização dos Correios com muita proximidade e muito interesse, entretanto o Magalu segue investindo em opções próprias de logística e em julho adquiriu a Sode Intermediação de Negócios, uma plataforma que promete entregar os produtos em até uma hora.
 
A Amazon ampliou o número de centros de distribuição este ano, em meio ao aumento da demanda, permitindo à companhia ampliar para 50 o número de cidades atendidas na entrega de um dia com frete grátis aos clientes Prime.
 
A empresa de e-commerce conta hoje com nove centros de distribuição. Cinco deles estão em Cajamar (São Paulo), um em Betim (Minas Gerais), um em Santa Maria (DF), um em Santa Rita (RS) e um em Cabo de Santo Agostinho (Pernambuco).
 
O Mercado Livre anunciou dois novos centros de distribuição no país, de forma a ampliar sua infraestrutura logística. Um deles ficará em Franco da Rocha (SP) e será inaugurado em 2021, enquanto o segundo centro ficará em Belo Horizonte (MG), com previsão de entrega em 2022.
 
Leandro Bassoi, vice-presidente de logística do Mercado Livre para a América Latina afirmou: “Não temos interesse [nos Correios] em capturar eventuais sinergias, porque entendemos que as construções feitas dentro de casa foram muito mais eficientes.”
 
A Via, dona do Ponto e das Casas Bahia, também não demonstrou interesse em comprar os Correios.
 
Roberto Fulcherberguer, CEO da Via, afirmou que hoje a dependência da companhia dos Correios é baixa, da ordem de 2%.
 
O diretor do ALiExpress afirmou que a empresa investe fortemente para ampliar a malha logística no País, tendo o plano de abrir um centro de distribuição próprio.
 
Fonte: com informações: infomoney.com.br / gov.br / theintercept.com / folha.uol.com.br/ tesourotransparente.gov.br)




Mais Notícias em Informes:
ACORDO COLETIVO DE TRABALHO
18-10-2021
Contato
Rua Heronildes José da Silva, 190
CEP: 88110-624 - Bairro Floresta, São José/SC
Telefones/Fax: 0800-646-1992 | (48) 3346.1992 | (48) 3346-3448
Horário de funcionamento: 8h as 12h / 13h as 17h